EDITORIAL

Nuno Borges
Resumo

Neste vigésimo número da Acta Portuguesa de Nutrição é apresentado mais um conjunto de trabalhos que espelha bem a diversidade da investigação científica na área das Ciências da Nutrição. Embora seja ainda cedo para nos apercebermos do impacto da presente pandemia na atividade de investigação, podemos imaginar que alguns dos trabalhos que estavam em curso possam ter sido afetados de forma importante pela situação atual. Incluem-se aqui os que dependem essencialmente de atividade laboratorial, mas também todos os que envolvem o contacto com doentes ou utentes de qualquer serviço de saúde, restauração ou outro. Como nas restantes áreas da nossa vida comum que foram severamente alteradas pela COVID 19, desejamos que também essas atividades de investigação científica possam regressar com tanta ou mais pujança que anteriormente.

Todavia, também será de realçar a rápida proliferação, por todo o mundo, de estudos científicos relacionados com a COVID 19 e também relativos aos efeitos dos períodos de confinamento. Em Portugal não foi exceção e rapidamente se constituíram diversas linhas de investigação nas mais diversas áreas e instituições, muitas delas dedicadas aos efeitos do confinamento nos hábitos alimentares e de atividade física. Nesse contexto, a Associação Portuguesa de Nutrição criou um repositório de estudos científicos na área da alimentação e nutrição associados a esta pandemia, promovendo, assim, a sua divulgação e participação de todos os interessados, nos estudos em que tal seria solicitado.

Cremos ter aqui uma excelente oportunidade não só de aprofundamento das causas para as eventuais alterações verificadas, propiciando, por isso, novos trabalhos de investigação, mas também para a procura de novas soluções, quer ao nível nacional quer eventualmente local, para a manutenção das alterações que se reconheçam benéficas, fazendo com que não se percam alguns bons hábitos adquiridos durante a pandemia. Mais ainda, e sabendo-se da importância do estado nutricional no risco de desenvolver doença grave após infeção com o SARS-COV2, nomeadamente o agravamento proporcionado pela obesidade e comorbilidades associadas, poderemos ter aqui não só um excelente filão de investigação, mas também um novo motivo de reconhecimento da alimentação e da nutrição como fatores chave da nossa saúde.

Hábitos alimentares, de saúde e adesão à Dieta Mediterrânica dos jovens da região do Algarve

Eating habits, health and adherence to Mediterranean Diet among young people in Algarve
Joana Margarida Bôto; Ezequiel Pinto; Maria Palma Mateus
Resumo

RESUMO

Introdução: Estudo desenvolvido pela Universidade do Algarve, inserido no âmbito do Projeto 0290_MEDITA_5_P - "Dieta Mediterrânica Promove Saúde", financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Operacional (POCTEP).

Objetivos: Caracterizar os hábitos alimentares, de saúde e a adesão ao padrão alimentar mediterrânico dos jovens do ensino secundário da região do Algarve.

Metodologia: Estudo descritivo transversal onde se inquiriu, em ambiente escolar, uma amostra de jovens, do 10.º ano de escolaridade, dos cursos científico-humanísticos e cursos profissionais de oito escolas secundárias da região do Algarve. Recolheu-se informação através de um questionário de autopreenchimento com cinco secções: 1) hábitos alimentares; 2) adesão ao padrão alimentar mediterrânico (Índice KIDMED); 3) prática de atividade física; 4) higiene do sono e oral; 5) características sociodemográficas. Registou-se o peso, altura, perímetro da cintura e da anca, e a pressão arterial, obtidos através de metodologias de referência.

Resultados: A amostra final incluiu 325 participantes, 47% (n=153) do sexo masculino e 53% (n=172) do sexo feminino, com idades entre 15 e 19 anos (M=16,4 anos; DP=0,89 anos). Analisou-se o percentil Índice de Massa Corporal/Idade de acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde e registou-se uma prevalência de sobrecarga ponderal de 19,7%. Os resultados do Índice KIDMED (M= 6,9 pontos; DP=2,46) indicam uma baixa adesão ao padrão alimentar mediterrânico em 9,0% dos participantes, adesão intermédia em 45,5% e adesão alta em 45,5%.

Conclusões: Os resultados indicam que devem ser delineadas estratégias de educação alimentar e de promoção da saúde dirigidas à população juvenil, tendo por base a Dieta Mediterrânica.

PALAVRAS-CHAVE Adolescentes, Dieta Mediterrânica, Excesso de peso, Hábitos alimentares, Obesidade, Saúde
ABSTRACT

Introduction: Study developed by the University of Algarve, under the Project 0290_MEDITA_5_P-"Mediterranean Diet Promotes Health", financed by the European Regional Development Fund (FEDER) through the operational programme (POCTEP).

Objectives: Characterize the eating habits of health and adherence to the Mediterranean Dietary Pattern of young people of secondary school of the Algarve region.

Methodology: In a cross-sectional descriptive study, a sample of students, from the 10th grade, of the scientific-humanistic and professional courses from eight secondary schools in the Algarve region were surveyed. Information was collected through a self-filling questionnaire with five sections: 1) eating habits; 2) adherence to the Mediterranean Dietary Pattern (KIDMED Index); 3) practice of physical activity; 4) sleep and oral hygiene; 5) sociodemographic characteristics. Weight, height, waist and hip circumference, and blood pressure were recorded using reference methodologies.

Results: The final sample included 325 participants, 47% (n = 153) male and 53% (n = 172) female, aged between 15 and 19 years (M = 16.4 years; DP = 0.89 years). The Body Mass Index/Age percentile was measured according to World Health Organization recommendations and the prevalence of overweight was 19.7%. The results of the KIDMED Index (M = 6.9 points, SD = 2.46) indicated a low adherence to the Mediterranean Dietary Pattern in 9,0% of the participants, intermediate adherence in 45.5% and high adherence in 45.5%.

Conclusions: The results indicate that strategies for food education and health promotion aimed at the youth population should be drawn upon the basis of the Mediterranean Diet.

PALAVRAS-CHAVE

Adolescents, Mediterranean Diet, Overweight, Food habits, Obesity, Health

 

Food waste index as an indicator of menu adequacy and acceptability in a Portuguese Mental Health Hospital

Índice de desperdício como indicador da adequação da ementa e aceitabilidade num hospital português
Dinangela Oliveira; Margarida Liz Martins; Lucinda Fonseca; Ada Rocha
Resumo

ABSTRACT

Introduction: Food intake in the hospital environment plays a major role in the nutritional status and, consequently, in the health and well-being of the patient. Hospital malnutrition is highly prevalent in concurrent with a high rate of food waste and nutritional risk. Food waste is related to menu adequacy and meals acceptance in hospitalized patients and should be controlled considering its impacts in health.

Objectives: To evaluate menu adequacy and acceptability in a long-term mental health hospital.

Methodology: This observational study was conducted at a Portuguese long-stay mental health hospital. Lunch menus evaluation was performed by the relative frequency of some items based on the AQE-r method (Qualitative evaluation of menus – short version). Meals acceptability was evaluated using food waste index by the weighing method.

Results: Although fruits were offered in the majority of days, the variety was limited. There was a low supply of vegetables and pulses and total absence in some days. The main dish was considered "acceptable" by men (average 21.7% ± 29.5% SD) and "inadequate" by women (35.3 ± 31.9%) based on the food waste index.

Low temperature of carbohydrate source at the time of consumption was related to a higher food waste index of the main dish (R = -0.110; p = 0.045). It was also observed that patients who wasted more soup are more likely to present a higher waste of the main dish (R = 0.169, p = 0.002).

Conclusions: Menus evaluated during the study period were not in accordance with the current dietary recommendations, namely regarding supply of vegetables, fruits, sources of carbohydrates, fish and cooking techniques. High values of food waste index were found among women. Carbohydrate source temperature seems to be related to menu acceptability. Food waste seems to be more related to the patient than to the menu since those who waste more soup also waste more of the main dish.

KEYWORDS Acceptability, Adequacy, Food waste, Foodservice, Hospital menu, Menu planning
RESUMO

Introdução: A ingestão alimentar em ambiente hospitalar assume um papel relevante no estado nutricional e consequentemente na saúde e bem-estar dos utentes. A malnutrição hospitalar é altamente prevalente e está associada a níveis elevados de desperdício alimentar e maior risco de desnutrição.

O desperdício alimentar relaciona-se com o grau de adequação das ementas e a sua aceitação em indivíduos hospitalizados e deve ser controlada considerando o seu impacto na saúde.

Objetivos: Avaliar a adequação e aceitabilidade da ementa fornecida num hospital psiquiátrico.

Metodologia: Trata-se de um estudo observacional realizado num hospital psiquiátrico. As ementas do almoço foram avaliadas através da avaliação da frequência relativa de alguns itens, com base no método AQE-r (Avaliação Qualitativa de Ementas – versão resumida). A aceitabilidade das refeições foi avaliada utilizando o índice de restos recorrendo ao método de pesagem.

Resultados: Apesar da fruta ser oferecida na maioria dos dias, a variedade era limitada. O fornecimento de produtos hortícolas e leguminosas foi baixo, estando ausente nalguns dias. O prato principal foi considerado “aceitável” pelos indivíduos do sexo masculino (21,7 ± 29,5%) e “inadequado” pelos indivíduos do sexo feminino (35,3 ± 31,9%) considerando o índice de restos.

Observou-se que a baixa temperatura da componente de hidratos de carbono no momento de consumo estava relacionada com um maior índice de restos do prato principal (R = -0,110; p = 0,045). Observou-se que os utentes que desperdiçaram mais sopa tendencialmente também desperdiçaram mais do prato principal (R = 0,169; p = 0,002).

Conclusões: As ementas avaliadas durante o período em estudo não cumpriam as recomendações alimentares, nomeadamente em relação ao fornecimento de produtos hortícolas, fruta, componente de hidratos de carbono, peixe e técnicas de confeção. O valor mais elevado de índice de restos foi encontrado nos indivíduos do sexo feminino. A temperatura da fonte de hidratos de carbono relacionou-se com a aceitabilidade da ementa. O desperdício alimentar parece estar mais relacionado com os utentes do que com a ementa, uma vez que quem desperdiça mais sopa, desperdiça mais da restante refeição.

KEYWORDS

Aceitabilidade, Adequação, Desperdício alimentar , Serviço de alimentação, Ementa hospitalar, Planeamento de ementa

 

A educação em meio escolar e a figura do nutricionista escolar

Food education in school environment and the figure of school nutritionist
Rita Faria; Bruno Sousa
Resumo

RESUMO

Apesar de uma certa evolução positiva, Portugal continua a ser um dos países europeus com maior prevalência de excesso de peso (incluindo obesidade). Acredita-se que a principal solução deverá passar pela educação alimentar nas escolas, espaços privilegiados onde se reúnem as condições necessárias à aplicação de projetos bem estruturados e baseados nas necessidades de cada comunidade.

Nos últimos anos, tem-se verificado um acréscimo de publicações relativas a intervenções portuguesas em educação alimentar nas suas várias vertentes e, maioritariamente, através do trabalho direto dos Nutricionistas. Ao longo desta revisão, estes são colocados em evidência por se apresentarem como profissionais capazes e à altura do desafio, em meio escolar.

PALAVRAS-CHAVE

Crianças, Educação alimentar, Meio escolar, Nutricionista escolar, Promoção da saúde

 
ABSTRACT

Although a certain positive evolution, Portugal continues to be one of the European countries with the highest overweight (including obesity) prevalences. It is believed that the primary solution should pass through food education in schools, privileged spaces where the necessary conditions are gathered to the application of well-structured projects based on each community’s needs.

In the last years, it has been observed an increased number of publications relative to portuguese interventions in food education in its various aspects and, mainly, through the direct work of Nutritionists. Throughout this review, these will be placed in evidence for presenting themselves as capable professionals who are up to the challenge, in school environment.

KEYWORDS

Children, Food education, School environment, School Nutritionist, Health promotion

Análise da presença no refeitório escolar da dieta vegetariana

Analysis about the presence in the school canteen of the vegetarian diet
Isa Brandão; Helena Ávila
Resumo

RESUMO

A alimentação é um pilar fundamental na saúde das populações, em especial na população em idade pediátrica. Este período da vida é caracterizado por um rápido crescimento e desenvolvimento físico e intelectual sendo particularmente vulnerável a desequilíbrios nutricionais que poderão ter consequências irreversíveis no crescimento e na saúde. A dieta vegetariana tem vindo a ganhar relevo na sociedade, e por isso, torna-se relevante refletir sobre o impacto desta dieta na saúde e educação das crianças e adolescentes em idade escolar. Em Portugal, a par da refeição enquadrada nos princípios da Dieta Mediterrânica, passou a ser obrigatório uma opção vegana nos refeitórios escolares. Neste sentido, parece ser importante refletir sobre os possíveis efeitos a médio e a longo prazo desta medida, designadamente o seu pretenso nivelamento com a Dieta Mediterrânica em contexto de alimentação em meio escolar.

PALAVRAS-CHAVE

Crianças, Dieta vegetariana, Nutrição Pediátrica, Refeitório escolar, Veganismo, Vegetarianismo

 
ABSTRACT

Feeding is a fundamental pillar in the health of populations, especially for the population in paediatric age. This period of life is characterized by rapid growth and physical and intellectual development and is particularly vulnerable to nutritional imbalances that may have irreversible consequences for growth and health. The vegetarian diet has been gaining importance in the society. Therefore, it is relevant to reflect on the impact of this diet on the health and education of school-age children and adolescents. In Portugal, along with a meal framed by the principles of the Mediterranean Diet, a vegan option in school canteens became mandatory. In this sense, it seems important to reflect on the possible medium and long term effects of this measure, namely its alleged levelling with the Mediterranean Diet in the context of school feeding.

KEYWORDS

Children, Vegetarian diet, Paediatric nutrition, School canteen, Veganism, Vegetarianism

Particularidades da abordagem nutricional no atleta vegetariano

Particularities of the nutritional approach in the vegetarian athlete
Inês Monteiro; Helena Trigueiro; Márcia Gonçalves
Resumo

RESUMO

Nos últimos dez anos o número de pessoas que seguem um padrão alimentar vegetariano quadruplicou. Hoje conhecem-se benefícios do padrão alimentar vegetariano e o seu papel protetor em várias doenças prevalentes na população, entre as quais diabetes mellitus tipo 2, hipertensão arterial e doenças cardiovasculares.

Atletas que seguem um padrão alimentar vegetariano podem atender às suas necessidades proteicas através de fontes vegetais, quando uma grande variedade desse tipo de alimentos é incluída diariamente na alimentação e a ingestão de energia é adequada. Os nutrientes a ter em atenção para evitar deficiências nutricionais em atletas vegetarianos incluem as proteínas, ácidos gordos n-3, ferro, cálcio, iodo e vitamina B12. Com o aumento do número de atletas que seguem o padrão alimentar vegetariano, é pertinente questionar acerca do seu efeito na performance desportiva.

Este trabalho reúne a evidência científica existente sobre a abordagem nutricional em atletas vegetarianos, identificando trabalhos publicados desde 1997 até 2019. Com este trabalho pretende-se examinar e debater possíveis impactos do padrão alimentar vegetariano na performance desportiva.

A evidência científica atual demonstra que a adoção deste padrão alimentar não afeta positivamente nem negativamente a performance dos atletas. Desta forma, será necessário realizar mais estudos para examinar os efeitos do padrão alimentar vegetariano em atletas para garantir a otimização da saúde e a performance.

PALAVRAS-CHAVE

Abordagem nutricional, Alimentação vegetariana, Atletas, Desporto, Performance

 
ABSTRACT

There has been a growing adoption of the vegetarian dietary pattern, four times higher than ten years ago. Nowadays, the benefits of vegetable food consumption and its role in the prevention of several highly prevalent diseases in the population are known, such as type 2 diabetes mellitus, hypertension and cardiovascular diseases.

When a large amount of food is included daily in the diet and the energy intake is adequate, vegetarian athletes can meet their protein needs through vegetable sources. Nutrients to consider avoiding nutritional deficiencies in vegetarians include proteins, n-3 fatty acids, iron, zinc, calcium, iodine, vitamin D and vitamin B12. With the increase of the number of athletes who follow the vegetarian diet, it is pertinent to question its effect on sports performance. This work brings together an existent proof of a nutritional approach in vegetarian athletes, identifying scientific studies from 1997 to 2019. The purpose of this paper is to examine and discuss the possible impacts of the vegetarian dietary pattern on sports performance.

Current scientific evidence demonstrates that the adoption of this dietary pattern does not positively or negatively affect athletes' performance. Thus, it will be necessary to conduct further studies to examine the effects of the vegetarian dietary pattern on athletes to ensure the optimization of health and performance.

KEYWORDS

Nutritional approach, Vegetarian diet, Athletes, Sport, Performance

Defesa e Fraude Alimentar na Integridade da Cadeia de Fornecimento de Alimentos – Breve Revisão

Food Defense and Food Fraud in Food Chain Integrity - Brief Review
Maria João Costa; Paula Teixeira; Raquel Moreira
Resumo

RESUMO

A Organização Mundial da Saúde identificou a contaminação alimentar intencional como uma das principais ameaças à saúde pública no século XXI, cujos impactos podem assumir proporções consideráveis na saúde dos consumidores, sociedade, economia, política e segurança nacional.

A temática da defesa alimentar é recente em Portugal e a sua implementação têm-se concentrado em empresas detentoras de referenciais suportados pela Global Food Safety Initiative.

Este trabalho tem como objetivo apresentar os conceitos de defesa alimentar, fraude alimentar e proteção alimentar, o seu contributo para a integridade da cadeia de fornecimento de alimentos bem como as principais metodologias reconhecidas para responder à temática.

A defesa alimentar contribui para a mitigação de riscos potenciais em contaminação intencional e fraude alimentar. Existem várias metodologias e ferramentas que auxiliam na implementação de um sistema de defesa alimentar, sendo que a maioria tem por base o sistema HACCP (Hazard Analysis and Critical Control Points).

A implementação de sistemas de defesa alimentar e de prevenção da fraude alimentar acrescentam robustez e coesão à cadeia de fornecimento de alimentos, sendo, por isso, essencial aumentar a consciencialização dos profissionais e operadores do setor alimentar para o tema.

PALAVRAS-CHAVE

Ameaça, Defesa alimentar, Fraude alimentar, Proteção alimentar, Vulnerabilidade

ABSTRACT

The World Health Organization has identified intentional food contamination as one of the major threats to public health in the 21st century, which can affect substantially consumer health, society, the economy, politics, and national security.

Food defense is recent in Portugal and its implementation has focused on companies holding references supported by the Global Food Safety Initiative.

This paper aims to present the concepts of food defense, food fraud, and food protection, their contribution to the integrity of the food supply chain as well as the main recognized methodologies to respond to the subject.

Food defense contributes to mitigating risks applicable to intentional contamination and food fraud. Some several methodologies and tools assist in the implementation of a food defense system, most of which are based on the HACCP system (Hazard Analysis and Critical Control Points).

The implementation of food defense and food fraud prevention systems adds robustness and cohesion to the food supply chain; therefore, it is essential to raise the awareness of food professionals and food operators.

KEYWORDS

Threat, Food defense, Food fraud, Food integrity, Vulnerability

Desenvolvimento de uma versão portuguesa do Nutritional Risk Screening – NRS 2002

Development of a Portuguese version of Nutritional Risk Screening - NRS 2002
Teresa F Amaral; Luís Matos; Maria da Graça Ferro; Luiza Kent-Smith; Filomena Gomes; Susana Couto Irving; Ana Paula Alves; Rita Brotas Carvalho; Maria Amélia Teixeira; Nuno Borges
Resumo

RESUMO

O Nutritional Risk Screening (NRS 2002) é um instrumento que foi desenvolvido pela Danish Society for Parenteral and Enteral Nutrition. Trata-se de um sistema válido que permite detetar a presença do risco de desnutrição ou de desnutrição em indivíduos hospitalizados e que é aplicado pelos profissionais de saúde. Procedeu-se ao desenvolvimento de uma versão para a língua Portuguesa do NRS 2002 com equivalência linguística e cultural ao original, recorrendo à metodologia proposta pela Organização Mundial da Saúde “Processo de tradução e de adaptação de instrumentos”. Realizou-se uma tradução avançada e a retrotradução, através das seguintes etapas: tradução (1.ª etapa), retrotradução efetuada por um ou mais especialistas (2.ª etapa), pré-teste (3.ª etapa) e preparação da versão final (4.ª etapa). Este artigo tem como objetivo divulgar este processo e também a versão Portuguesa do NRS 2002.

PALAVRAS-CHAVE

Desnutrição, NRS 2002, Rastreio, Risco nutricional, Versão portuguesa

 

ABSTRACT

The Nutritional Risk Screening (NRS 2002) is a tool that was developed by the Danish Society for Parenteral and Enteral Nutrition. It is a valid system that allows the detection of the risk of undernutrition or of undernutrition in hospitalized individuals and is applied by health professionals. A Portuguese language version of NRS 2002 was developed with linguistic and cultural equivalence to the original using the WHO proposed methodology “Process of translation and adaptation of instruments”. Advanced translation and back-translation were carried out through the following steps: translation (1st stage), back-translation performed by one or more specialists (2nd stage), pre test (3rd stage) and preparation of the final version (4th stage). This article aims to describe this process and also the Portuguese version of NRS 2002.

KEYWORDS

Undernutrition, NRS 2002, Screening, Nutritional risk, Portuguese version

 

 

Edição nº20

Resumo

[av_four_fifth first min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_display=''] [av_magazine link='portfolio_entries,47' items='-1' offset='0' tabs='aviaTBtabs' thumbnails='aviaTBthumbnails' heading='' heading_link='manually,http://' heading_color='theme-color' heading_custom_color='#ffffff' first_big_pos='top'] [/av_four_fifth][av_one_fifth min_height='' vertical_alignment='' space='' custom_margin='' margin='0px' padding='0px' border='' border_color='' radius='0px' background_color='' src='' background_position='top left' background_repeat='no-repeat' animation='' mobile_display=''] [av_hr class='default' height='50' shadow='no-shadow' position='center' custom_border='av-border-thin' custom_width='50px' custom_border_color='' custom_margin_top='30px' custom_margin_bottom='30px' icon_select='yes' custom_icon_color='' icon='ue808'] [av_image src='https://actaportuguesadenutricao.pt/wp-content/uploads/2020/06/capa-acta-20-211x300.png' attachment='2820' attachment_size='medium' align='center' styling='' hover='' link='manually,https://actaportuguesadenutricao.pt/wp-content/uploads/2020/06/ACTA-20_HIGH.pdf' target='_blank' caption='' font_size='' appearance='' overlay_opacity='0.4' overlay_color='#000000' overlay_text_color='#ffffff' animation='no-animation'][/av_image] [av_button label='Pesquisa avançada' link='page,30' link_target='' size='small' position='center' icon_select='yes' icon='ue803' font='entypo-fontello' color='theme-color' custom_bg='#444444' custom_font='#ffffff'] [/av_one_fifth]