PERFIL DOS CONSUMIDORES FACE AO DESPERDÍCIO E REAPROVEITAMENTO DE HORTOFRUTÍCOLAS EM AMBIENTE DOMÉSTICO

Inês Pinho, Liliana Carola, Mayumi Thaís Delgado, Rui Poinhos, Sara Rodrigues e

Acta Portuguesa de Nutrição 2015, 2, 08-12

Visualizações: 40 | Downloads PDF: 5


Download PDF See metadata Add to Mendeley Cite

Resumo

Atualmente é reconhecida a contribuição da etapa de consumo no valor estimado de desperdício alimentar em Portugal. Para compreensão e exploração deste fenómeno, em ambiente familiar, é reconhecido o benefício de uma abordagem sociológica e comportamental. O estudo objetivou a caracterização do perfl dos consumidores de uma cadeia de hipermercados portuguesa, face ao desperdício e reaproveitamento de hortofrutícolas em ambiente doméstico. Procedeu-se à aplicação indireta de um questionário, apelando ao conhecimento dos dados sociodemográfcos, hábitos de consumo, frequência de desperdício de hortofrutícolas e respetivo reaproveitamento. Foi calculado um índice de frequência de desperdício e um índice de reaproveitamento, com base nas questões inerentes ao seu conhecimento. Procedeu-se a uma regressão logística binária para avaliação do efeito das variáveis relativas aos dados sociodemográfcos e hábitos de consumo nos dois índices. Em diferentes lojas da mesma cadeia de hipermercados, foram recrutados 184 consumidores. Na análise multivariada, apenas as variáveis idade e zona geográfca detinham infuência signifcativa em ambos os índices. Foi possível verifcar que os consumidores oriundos das zonas centro e sul do país apresentam menor frequência de desperdício, e simultaneamente maior reaproveitamento. Detetou-se ainda que indivíduos com maior idade apresentaram uma menor frequência de desperdício, mas também menor reaproveitamento.



Palavras-chave: Consumidor, Desperdício alimentar, Hortofrutícolas, Portugal, Reaproveitamento alimentar