Desperdício alimentar em contexto escolar: análise de metodologias de avaliação para uma avaliação contínua

Ana Sofia Pedrosa, Fabiana Estrada, Matilde Silva, Vânia Ribeiro e João PM Lima

Acta Portuguesa de Nutrição , , Pág. 30-37

Visualizações: 257 | Downloads PDF: 65


Download PDF See metadata Add to Mendeley Cite

Resumo

RESUMO

Introdução: Em Portugal, cerca de 1 milhão de toneladas de alimentos são desperdiçados anualmente. A avaliação do desperdício alimentar nos estabelecimentos de ensino desempenha uma importante função na educação alimentar, na perspetiva nutricional, social e ética, devendo a mesma ser realizada por rotina e como forma de sensibilizar para a temática. O desperdício alimentar pode contribuir para um aporte nutricional inadequado, pelo que a sua avaliação se reveste de elevada importância.

Objetivos: Comparar três metodologias de avaliação do desperdício alimentar total e por componentes numa cantina escolar do ensino superior.

Metodologia: A avaliação do desperdício alimentar foi realizada nas refeições do almoço e do jantar num dia escolhido aleatoriamente. Foram utilizados os métodos de pesagem por componentes agregados, pesagem por componentes do prato e análise visual por retrato fotográfico. Foi utilizada uma amostra de 52 refeições nos métodos de análise prato-a-prato.

Resultados: No método de pesagem por componente do prato obteve-se 20,5% de desperdício. No método de pesagem por componentes agregados aferiu-se um desperdício de 18,9%. Através da análise visual do desperdício por retrato fotográfico, conclui-se que cerca de 55,8% das refeições servidas apresentavam um desperdício correspondente a 0%.

Conclusões: Verificou-se discrepância entre os resultados avaliados pelas metodologias por pesagem agregada e pesagem por componente no prato. Por outro lado, a metodologia da análise visual por retrato fotográfico pareceu ser uma forma menos conclusiva de análise, pois, de acordo com este método, cerca de metade das refeições não originaram restos. Face aos resultados observados, e tendo por base o procedimento de aferição do desperdício alimentar em cada uma das metodologias, o método por pesagem de componentes do prato, por amostragem, parece não ser uma metodologia tão adequada para a avaliação contínua, quando comparada com a avaliação do desperdício por componentes agregadas.

PALAVRAS-CHAVE

Desperdício alimentar, Metodologias, Alimentação coletiva

 

ABSTRACT

Introduction: In Portugal, about 1 million tons of food are wasted annually. The evaluation of food waste in schools plays an important role in food education, from a nutritional, social and ethical perspective, and it must be carried out routinely and as a way of raising awareness of the theme. Food waste contributes to an inadequate nutritional supply, which is why their evaluation is of high importance.

Objectives: To compare the assessment of food waste in a school canteen in higher education through the application of three methodologies, as well as to quantify food waste by component of the meal.

Methodology: The assessment of food waste was carried out at lunch and dinner meals on a randomly chosen day. Weighing methods by aggregate components, component weighing per plate and visual analysis by photographic portrait were used. A sample of 52 meals was used in the dish-by-dish analysis methods.

Results: In the weighing method by component in the dish, 20.5% of waste was obtained. In the method of weighing by aggregate components, a waste of 18,9% was measured. Regarding the method of visual analysis of waste by photographic portrait, it is concluded that about 55.8% of the meals served had 0% waste.

Conclusions: There was a poor agreement between the results evaluated by the methodologies by aggregate weighing and weighing by component in the dish, verifying an apparent overestimation of the index of remains observed by the weighing method in the dish. On the other hand, the methodology of visual analysis by photographic portrait constitutes a less conclusive form of analysis, because, according to this method, about half of the meal did not originate remains. Thus, it is concluded that the method for weighing components in the dish, by sampling, should not be used as a routine methodology in the assessment of waste, opting for the aggregate component assessment.

KEYWORDS:

Food waste, Methodologies, Food service