Estudo comparativo do valor nutricional das águas com sabor disponíveis em Portugal

Marta Laranjeiro Pinto e Ana Lúcia Baltazar

Acta Portuguesa de Nutrição 2020, 21, 06-09 , https://dx.doi.org/10.21011/apn.2020.2102

Visualizações: 14 | Downloads PDF: 0


Download PDF See metadata Add to Mendeley Cite

Resumo

Introdução: Nos últimos anos, aumentou a oferta de águas com sabor, vulgarmente apelidadas de águas aromatizadas, disponíveis em Portugal. Também o seu consumo sofreu um aumento significativo.

Objetivos: Comparar a composição e valor nutricional de águas com sabores produzidas por cinco marcas diferentes.

Metodologia: Consulta online de rótulos de águas com sabores disponíveis em Portugal, com e sem gás.

Resultados: A sua composição varia entre a combinação de água, entre 82 e 98%, e de sumo, entre 0 e 12%. Para além do ácido cítrico, presente em todas as marcas, os aditivos alimentares mais usados são os adoçantes (nutritivos e não-nutritivos) e os conservantes. Estas diferenças refletem-se no valor nutricional de cada água. As maiores diferenças estão relacionadas com o valor energético, o qual varia entre quatro e 26 Kcal/100 mL, e com o teor de açúcares, entre 0 e 5,3 g/100 mL. Por outro lado, algumas águas possuem um valor considerável de sal, o qual pode ascender a 0,17 g/100 mL.

Conclusões: Como conclusão, as águas com sabor são refrigerantes que contêm muitos aditivos podendo o seu consumo contribuir para um aumento significativo do aporte energético e de açúcar diário. Por este motivo devem ser consumidas ocasionalmente e nunca como substitutos da água.



Palavras-chave: Aditivos alimentares, Alimentos processados, Hidratação, Refrigerantes