Interação medicamento-alimento: o que sabem os profissionais da Farmácia e da Nutrição?

Drug-food interactions: characterization of health professionals'Knowledge?

Silvânia Sofia Dias Horta e André Filipe Ferreira Coelho

Acta Portuguesa de Nutrição 2022, 31, 38-42 , https://dx.doi.org/10.21011/apn.2022.3106

Visualizações: 990 | Downloads PDF: 183


Download PDF See metadata Add to Mendeley Cite

Resumo

Introdução: A interação medicamento-alimento/nutriente é um fenómeno, que merece uma atenta reflexão por parte dos profissionais de saúde, principalmente daqueles que na sua área de intervenção prescrevem, dispensam ou aconselham medicamentos e alimentos. É muito importante que esses profissionais, conheçam as particularidades (físico)-químicas dessas substâncias, para que assim, possam evitar possíveis interações entre elas, e consequentemente, garantir o sucesso terapêutico de cada doente.

Objetivos: Este estudo tem como objetivo caraterizar o conhecimento dos profissionais da saúde, nomeadamente nutricionistas e profissionais da área de farmácia, sobre interações entre medicamentos e alimentos.

Metodologia: Trata-se de um estudo qualitativo, recorrendo a um inquérito por questionário, enviado a profissionais de saúde que na sua área de intervenção se deparam com os riscos potenciais da interação entre medicamentos e alimentos.

Resultados e conclusões: A análise dos resultados obtidos demonstra que os profissionais da área da farmácia, têm pouco conhecimento sobre as interações que podem ocorrer entre os medicamentos e os alimentos. Ainda que com algumas lacunas no conhecimento, os resultados indicam que os nutricionistas demonstram ter maior conhecimento sobre este tema. Considerando os resultados obtidos, e para otimizar o uso do medicamento, é importante desenvolver mecanismos que contribuam para aumentar o conhecimento dos profissionais de saúde sobre as interações entre medicamentos e alimentos.


Abstract





Introduction: The Food-drug/nutrient interaction is a phenomenon that deserves careful reflection on the part of health professionals, especially those who prescribe, dispense, and advise medicines or foods in their area of intervention. It is extremely important that professionals working in this area know the chemical characteristics that exist between these substances, so that they can avoid possible interactions between them, and consequently, guarantee the therapeutic success of each patient.


Objectives: Characterization of the Health professionals' knowledge, particularly in the area of pharmacy and in the area of nutrition, about food-drug interaction.


Methodology: Qualitative Study, using a structured closed survey by questionnaire, sent to Health professionals that are confronted with the potential risks that descend from the interaction of medicines and food.


Results and Conclusions: The analysis of the results obtained through the questionnaires, demonstrate that professional in the pharmaceutical area, have a lack of knowledge about the interactions that may occur between medicines and foods. Although with some knowledge gaps, the results obtained demonstrate that nutritionists demonstrate greater knowledge about this subject. Considering the results obtained, and in order to optimize the use of the medicine as a health technology, it is important to develop mechanisms that contribute to increase the knowledge of health professionals about the interactions between medicines and foods.








Palavras-chave: Conhecimento, Farmacêuticos, Food-drug interaction, Interações, Knowledge, Medicamento-alimento, Nutricionistas, Nutritionists, Pharmacists, Pharmacy technicians, Técnicos de farmácia