Índice Inflamatório da Dieta em indivíduos com sucesso na gestão do peso: associação com indicadores de comportamento alimentar e depressão

Dietary Inflammatory Index in successful weight loss maintainers: association with eating behavior and depression indicators

Ana Catarina Paulino, Sara Policarpo e Inês Santos

Acta Portuguesa de Nutrição 2023, 33, 6-11 , https://dx.doi.org/10.21011/apn.2023.3302

Visualizações: 392 | Downloads PDF: 95


Download PDF See metadata Add to Mendeley Cite

Resumo

Introdução: A manutenção do peso perdido a longo prazo é um desafio, pelo que é essencial compreender os fatores envolvidos.

Objetivos: Analisar o índice inflamatório da dieta de indivíduos portugueses com sucesso na gestão do peso, explorando a sua associação com a magnitude de perda de peso e o índice de massa corporal, e com indicadores de comportamento alimentar e depressão, assim como explorar a relação destas variáveis entre si.

Metodologia: Foram utilizados dados do Registo Nacional de Controlo do Peso (n=205; 59,5% mulheres; 38,97 ± 10,82 anos; 25,76 ± 3,99 kg/m2). A ingestão alimentar foi avaliada através do Questionário semi-quantitativo de Frequência Alimentar, a partir do qual foi calculado o índice inflamatório da dieta; o comportamento alimentar (alimentação emocional e externa) através do Dutch Eating Behaviour Questionnaire; e o nível de depressão através do Beck Depression Index.

Resultados: O índice inflamatório da dieta variou de -3,67 a 3,64. Observou-se uma associação negativa entre o índice inflamatório da dieta e a magnitude de perda de peso na amostra total (r=-0,151, p=0,043) e no sexo feminino (r=-0,225, p=0,021). Relativamente ao índice de massa corporal, encontrou-se uma associação positiva com o índice de depressão (r=0,276, p<0,001) e com a alimentação emocional (r=0,284, p<0,001). Adicionalmente, o índice de depressão associou-se de forma positiva com a alimentação externa (r=0,322, p<0,001) e emocional (r=0,403, p<0,001).

Conclusões: Uma alimentação anti-inflamatória parece associar-se a maior magnitude de perda de peso em mulheres com sucesso na manutenção do peso perdido, o que sugere que o índice inflamatório da dieta poderá ser um fator relevante no que diz respeito à gestão do peso nesta população em particular. À medida que o índice de massa corporal aumenta, parece aumentar também o nível de depressão e a alimentação emocional não só nestas mulheres, mas também nos homens. Uma melhor compreensão da relação entre estes e outros fatores envolvidos na gestão do peso com sucesso poderá́ contribuir para o delineamento de intervenções do estilo de vida mais apropriadas.


Abstract

Introduction: Weight loss maintenance is a challenge; thus, a comprehensive understanding of the factors involved is essential. Objectives: To analyze the dietary inflammatory index of Portuguese successful weight loss maintainers, exploring its association with the magnitude of weight loss and body mass index, and with indicators of eating behavior and depression, as well as exploring the relationship between these variables.


Methodology: Data from the Portuguese Weight Control Registry was used (n=205; 59.5% women; 38.97 ± 10.82 years; 25.76 ± 3.99 kg/m2). Dietary intake was assessed using the semi-quantitative Food Frequency Questionnaire, from which the dietary inflammatory index was calculated; eating behavior (external and emotional eating) was assessed using the Beck Depression Index; and the level of depression was assessed with the Dutch Eating Behavior Questionnaire.


Results: The dietary inflammatory index ranged from -3.67 to 3.64. A negative association between the dietary inflammatory index and the magnitude of weight loss in the total sample (r=-0.151, p=0.043) and in females (r=-0.225, p=0.021) was observed. No associations were found between the dietary inflammatory index and the other variables. Regarding body mass index, a positive relationship was found with the depression index (r=0.276, p<0.001) and with emotional eating behavior (r=0.284, p<0.001). In addition, the depression index was associated with external (r=0.322, p<0.001) and emotional (r=0.403, p<0.001) eating behavior.


Conclusions: An anti-inflammatory diet seems to be associated with a greater magnitude of weight loss in women successful at weight loss maintenance, suggesting that the dietary inflammatory index may be an important factor to consider regarding weight management in this particular population. As body mass index increases, so does the level of depression and emotional eating in these women and also in men. A better understanding of the relationship between these and other factors involved in successful weight management may contribute to the design of more appropriate lifestyle interventions.



Palavras-chave: Alimentação emocional, Alimentação externa, Depressão, Depression, Dietary Inflammatory Index, Emotional eating, External eating, Índice Inflamatório da Dieta, Manutenção do peso, Perda de peso, Weight loss, Weight loss maintenance