Avaliação do risco nutricional em idosos utentes de um Centro de Saúde de Lisboa

Joana Lage, Catarina D Simões, Jaime Combadão, Alda Pereira da Silva e Ana Valente

Acta Portuguesa de Nutrição 2018, 14, 06-09 , https://dx.doi.org/10.21011/apn.2018.1402

Visualizações: 15 | Downloads PDF: 1


Download PDF See metadata Add to Mendeley Cite

Resumo

Introdução: O envelhecimento populacional é considerado um fenómeno mundial. A identificação precoce da desnutrição é fundamental para uma intervenção individualizada promovendo e protegendo a saúde do idoso.

Objetivos: Avaliar a prevalência do risco nutricional numa amostra de idosos utentes de um Centro de Saúde de Lisboa pertencente à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Metodologia: Estudo observacional analítico do tipo transversal realizado em 30 idosos (75,4 ± 7,6 anos), utentes de um centro de Saúde de Lisboa. Os dados socioeconómicos, clínicos e de estilo de vida foram obtidos pela aplicação de um questionário de resposta fechada. O peso e a altura foram medidos de acordo com as recomendações da Direção-Geral da Saúde. O Índice de Massa Corporal foi avaliado por comparação com o valor de referência de Lipschitz. A prevalência de desnutrição e risco de desnutrição foi avaliada pela aplicação do Mini Nutritional Assessment - MNA®.

Resultados: A maioria dos idosos (93,3%) realiza 3 refeições diárias e 96,7% dos participantes consome menos água diariamente do que o recomendado pela European Food Safety Authority. Dos idosos avaliados, 36,7% dormia menos de 6 horas/noite. A avaliação do Índice de Massa Corporal segundo classificação de Lipschitz indicou que 54,1% dos homens e 65,2% das mulheres tinham excesso de peso. Os resultados da aplicação do MNA® evidenciaram que 16,7% dos idosos estava em risco de desnutrição.

Conclusões: A prevalência do risco de desnutrição na amostra estudada é relevante, sendo crucial o acompanhamento nutricional dos participantes em risco nutricional e/ou com excesso de peso, de forma a evitar deterioração no seu estado de saúde e promover um estilo de vida saudável.



Palavras-chave: Metodologia, Nutrição e Alimentação, Pesquisa qualitativa