Alimentação vegetariana nos primeiros anos de vida: considerações e orientações

Daniela Pimentel, Inês Tomada e Carla Rêgo

Acta Portuguesa de Nutrição 2018, 14, 10-17 , https://dx.doi.org/10.21011/apn.2018.1403

Visualizações: 72 | Downloads PDF: 8


Download PDF See metadata Add to Mendeley Cite

Resumo

As dietas vegetarianas e, em particular, a sua versão mais estrita, associam-se a riscos aumentados de défices energéticos e nutricionais em qualquer fase da vida. Se não forem bem planeadas, são dietas inadequadas para lactentes, uma vez que poderão comprometer de uma forma mais ou menos irreversível o seu crescimento, desenvolvimento e maturação. É, pois, determinante conhecer as recomendações, de forma a adequar estes regimes alimentares às particularidades dos primeiros anos de vida, idade em que ocorre a diversificação alimentar, o treino do paladar, das texturas e finalmente a iniciação da dieta familiar.

Tendo em conta as recomendações sobre diversificação alimentar emanadas pelas sociedades pediátricas bem como o conhecimento existente sobre os alimentos que integram as dietas vegetarianas, os autores alertam para as particularidades destas últimas quando praticadas pelas lactantes e pelos lactentes, e propõem um esquema de diversificação alimentar, num contexto de vegetarianismo.



Palavras-chave: Disbiose, Espondiloartrites, Inflamação, Intervenções alimentares, Microbiota intestinal