Alimentação vegetariana na criança e no adolescente

Daniela Silva Martins, Ana Faria e Helena Loureiro

Acta Portuguesa de Nutrição 2019, 18, 50-53 , https://dx.doi.org/10.21011/apn.2019.1809

Visualizações: 35 | Downloads PDF: 3


Download PDF See metadata Add to Mendeley Cite

Resumo

Os comportamentos alimentares têm vindo a alterar-se ao longo dos anos, tendo-se verificado um maior interesse pelo padrão alimentar vegetariano, por parte de adultos mas também de crianças e adolescentes.

O objetivo deste artigo é identificar os motivos que provocam uma adesão ao padrão alimentar vegetariano e identificar os efeitos sobre a saúde deste padrão alimentar nas crianças e adolescentes.

Alguns dos motivos que podem levar as crianças e adolescentes a adotarem por um padrão alimentar vegetariano podem ser por questões de saúde, ambientais, religiosas ou éticas.

O padrão alimentar em questão apresenta alguns benefícios para a saúde, nomeadamente na prevenção de doenças como a obesidade, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e cancro.

Por fim, o padrão alimentar vegetariano, se for corretamente planeado, pode fornecer as necessidades nutricionais de crianças e adolescentes. Contudo, se não for bem planeado pode originar défices nutricionais, comprometendo o crescimento e desenvolvimento adequados nestas faixas etárias.



Palavras-chave: Ergogénico, Exercício de endurance, Mentol, Nutrição no desporto, Recetores de frio, Termorregulação